Potencializados pela nossa própria individualidade, mas entendendo que somos e precisamos ser seres coletivos, o projeto MGA ATUA nasce a partir da nossa ótica de impacto socioambiental positivo e de como nos relacionamos com o mundo, pessoas e meio ambiente.

Pessoas

Dentro dessa perspectiva, unimos nossos esforços para garantir acesso à justiça da população mais vulnerável, principalmente através da proteção jurídica de direitos fundamentais individuais de grupos invisibilizados, tal como crianças e adolescentes, mulheres vítimas de violência doméstica, idosos e pessoas com deficiência, com acolhimento, escuta ativa e protagonismo das pessoas beneficiadas.

Natureza

Nosso esforço individual e coletivo exige um olhar específico para o meio ambiente e, por isso, pensamos em toda nossa cadeia de serviços sob o pilar da sustentabilidade.

Nossa atuação parte da escolha de parceiros e da contratação de fornecedores com um olhar crítico necessário, nos comprometemos a ter em nossa rede de apoio apenas colaboradores, pessoas e empresas que prezam pela proteção ambiental, conscientização e responsabilização objetiva sobre os efeitos negativos no meio ambiente, pela redução de impacto ambiental e pela sustentabilidade.

Acesso à justiça como exercício da própria cidadania

Com base no conceito de acesso à ordem jurídica justa, conforme as lições do Prof. Kazuo Watanabe, nossa atuação não se limita ao aspecto judicial, de modo que estimulamos e financiamos ações de voluntariado voltadas aos pilares fundamentais do projeto MGA ATUA, com foco em pessoas e natureza, alinhados com nossos propósitos por um país mais justo, igualitário e sustentável.

Assim, nos comprometemos a destinar ao menos 20 horas semanais do nosso time interno na execução de serviços que visem tal proteção, seja através da nossa atuação judicial, extrajudicial ou mesmo coletiva, a partir de projetos de responsabilidade social.